Buscar
  • Walter Moura

Autoestima em dia!

Postar fotos com filtro e receber elogios não melhora a sua autoestima!

Na verdade, isso pode gerar em você um sentimento de IMPOSTOR!


Quando esse sentimento entra em nossa vida parece que as pessoas veem e amam alguém que não sou EU de verdade. É preciso deixar o outro ver quem você é e amar essa versão, a completa. Quando alguém te elogia de verdade a sua autoestima vai nas alturas, faz a gente se sentir desejado, amado, escolhido. Mas vamos combinar, é preciso aceitar o elogio!


Muitas pessoas quando se sentem inseguras e frágeis tendem a evidenciar o defeito do outro para que diminua a diferença entres eles. Como não consegue ou quer melhorar, ele vai e diminui o outro. Esses acontecimentos repetidos em um relacionamento gera uma baixa estima e um complexo de inferioridade no ser.


Andar se amando


Quando se tem a autoestima elevada a pessoa se sente como se tivesse um holofote passando por sua cabeça enquanto caminha na rua. A sensação de que todos estão te vendo, enxergando beleza, a pessoa tende a exalar amor genuíno. Essa sensação só acontece quando a estima é REAL, filtros e photoshop não resolvem isso.


Algumas pessoas criam personagens, isso só acontece quando se tem medo de ser rejeitado pelo que é. Agora reflita, não seria bonito seria se ao apresentar sua maior fraqueza o outro te amasse ainda mais?


Na criação os pais tem a função ideal de proporcionar esse amor próprio, aceitação e validação. Porém, nem sempre pais e mães sabem fazer isso na proporção ideal.


Como saber se estou com a autoestima baixa?


Normalmente essas pessoas não andam com a cabeça baixa e se arrastando pela rua. (risos) Você pode estar convivendo com alguém com esse comportamento e não sabe. Pessoas com a autoestima baixa são inseguras e se sentem inferiores às outras pessoas. Por isso, acreditam que não merecer atenção, elogios e destaques. O que acontece é que as suas percepções de bom e ruim estão invertidas, tendem a aceitar críticas, humilhações e castigos como positivas e quando é elogiada, não acredita ser de forma verdadeira. É como se ela merecesse as coisas ruins que lhe acontecem.


A baixa autoestima cria na pessoa a sensação que é menos amada, assim, quando recebe qualquer tipo de atenção pode confundir isso com amor, sendo fáceis de serem manipuladas. A necessidade de ser validada pelas outras pessoas constantemente é o início para vínculos abusivos.


Uma pessoa de baixa autoestima pode ter dificuldade de conseguir emprego porque não sabe como se apresentar na entrevista. Porém, quando conseguem aceitam menores salários, tem medo de serem demitidos e podem até se tornarem workaholic para compensar a falta de talento que acreditam que nunca tiveram.


Força para superar


Lidar com isso não é fácil! Há aqueles que se sustentam em coisas materiais para disfarçar suas inseguranças. Também conheço algumas pessoas que para suprir sua baixa autoestima se empoderam através de modificações em seu corpo: silicone, mudança de cor no cabelo, etc. O perigo nesse caso é a criação de um personagem de si mesmo, porque a essência insegura ainda está lá e não foi tratada.


Grupo de pessoas que precisam de alerta: Os que se desculpam demasiado, quem sofreu muito bullying, teve relacionamentos abusivos, que possuem chefes ou maridos demasiadamente críticos, etc.


Minha dica é essa caixa de perguntas da @editoramatrix sobre “Exercícios de Autoestima”, são 100 perguntas para te ajudar a aprofundar em seu autoconhecimento. Já vou logo te avisando, são perguntas de queimar a cuca!


Se ame!


Esse processo de se amar é um ciclo vicioso, se está com a auto estima baixa, fica mais feio, e ao contrário a mesma coisa. Sendo assim, quer ser amado? Se ame primeiro!


Então faça assim, mostre os furinhos da sua bariatrica, a flacidez gerada pela gravidez, os medos de se relacionar outra vez, mostre segurança e insegurança e seja amada de verdade.


Clique aqui para assistir o vídeo que fiz sobre esse tema






#Dicas #Mudar #Ultrapassar

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

(27) 99639-1605

Walter Moura | CPF: 114.402.537-06 | Rua Dr. Candido Espinheira, 540 - SP

©2020 por Walter Moura - Parapsicólogo Clínico. Orgulhosamente criado com Wix.com